terça-feira, 4 de novembro de 2008

Posturas de meditação

Há diversas posturas que podem ser usadas, e você deverá tentar cada uma delas para descobrir qual é a que mais lhe convêm. Isto não quer dizer que não deve perseverar com uma das posturas mais estáveis simplesmente porque parece no primeiro teste, desconfortável. Paciência e prática são necessárias para seguir uma boa postura. As posturas recomendadas estão descritas aqui por ordem crescente, segundo a sua estabilidade, equilíbrio e utilidade para uma boa prática. É perfeitamente aceitável começar com a posição nº 1; muito poucas pessoas podem sentar-se na posição nº 5 para começar. Em todas as posturas, o ideal é sentar de modo que o corpo esteja perfeitamente erecto e uma linha vertical possa ser traçada partindo do centro da testa, pelo nariz, queixo, garganta e umbigo. Consegue-se isto empurrando a cintura para a frente e o abdómen para fora. Nesta posição, o peso do corpo está concentrado na barriga ou no baixo ventre . Esta área é o foco da respiração e concentração da meditação. Os olhos devem ficar nem totalmente abertos, nem totalmente fechados, mas abaixados num ângulo de 45 graus; não focalizados, fitando o chão a 2 metros em frente, ou olhando na linha do horizonte.

Posição 1

Esta posição é para as pessoas que estão pouco flexíveis devido à falta de exercício ou devido à idade. Sente-se num banco ou cadeira que tenha uma altura que permita assentar os pés no firmemente no chão. As costas devem ficar erectas, os ombros para baixo, e a cabeça mantida na posição vertical, como se uma fina linha de algodão partisse da sua cabeça para o tecto esticando as vértebras da espinha num alinhamento natural. Descanse as mãos no colo, a mão direita sob a esquerda, as palmas voltadas para cima. Os polegares tocando-se nas pontas para formar uma linha paralela com os dedos.Para as próximas posições você precisa de um cobertor dobrado de cerca de 1 metros quadrado e uma almofada firme. Coloque a almofada em cima do cobertor; as pontas são assumidas com a almofada debaixo das nádegas.
Posição 2

Esta é a posição mais fácil para principiantes. Estique a esteira de modo que possa sentar-se sobre os joelhos, pernas, dorso dos pés e nádegas. Os joelhos e as nádegas formam um triângulo. Cabeça, ombros e mãos ficam postos da mesma maneira que na posição nº 1.






Posição 3

Esta é a posição birmanesa, uma postura popular entre os seguidores ocidentais do Zen. as pernas ficam cruzadas, porém ambos os pés ficam nivelados sobre o cobertor. As nádegas ficam sobre um terço ou metade da almofada. Ambos os joelhos devem tocar o cobertor. Se não estiverem tocando, você pode ajudá-los colocando uma pequena almofada sob o joelho ( ou joelhos ) para se apoiar. É importante estar sentado sobre uma base firme, formada pelo triangulo dos joelhos e nádegas. Cabeça, ombros e mãos ficam iguais, como na posição nº 1; do contrário, será muito difícil manter as costas direitas e relaxar a respiração dentro da postura



Posição 4
Esta é a posição de meio lótus. O pé esquerdo está sob a coxa direita, e o pé direito sobre a coxa esquerda, ou vice-versa. Ambas as variações são igualmente boas. Esta posição é bastante difícil para os principiantes, mas sustenta a parte inferior das costas melhor que nas posições nº 2 e 3. Se você adoptar esta postura, será importante alternar a posição das pernas cada vez; de contrário, terá a sensação de estar pendendo para um lado.




Posição 5

Esta é a posição do lótus completo, na qual o pé direito descansa sobre a coxa esquerda e o pé esquerdo sobre a coxa direita. O lótus é a melhor posição para sentar, já que forma um triangulo perfeito entre os joelhos e as nádegas, apoiando firmemente a parte inferior das costas e produzindo grande estabilidade. Infelizmente, o lótus é também a mais difícil de realizar e geralmente está fora do alcance do principiante e mesmo de muitos estudantes maduros. Não se preocupe se não conseguir fazer um lótus - a maioria das pessoas está nessa situação.




Posição das mãos:

Em algumas escolas do budismo, medita-se colocando-se as mãos nos joelhos, como se segurando-os.
Mas o mais comum é a posição de mudrá cósmico: Mão direita palma para cima, lamina de encontro à parte inferior da barriga. Mão esquerda em cima da direita, articulações sobrepostas. Polegares com as pontas tocando-se levemente em forma ovaladas.

Nenhum comentário: